A RESSIGNIFICAÇÃO DO FEMININO NA CONTEMPORANEIDADE EM BARBAZUL, DE ANABELLA LÓPEZ

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18817/rlj.v5i01.2584

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar no conto Barbazul (2017), de autoria da escritora e ilustradora Anabella López, a representação da mulher na sociedade patriarcal, considerando os contextos sócio-históricos do conto clássico matriz – adaptado pelo francês Charles Perrault – e da releitura contemporânea, bem como descrever a figura da mulher, dando ênfase ao comportamento feminino por meio dos elementos estruturais da narrativa. Para alcançar os objetivos propostos, mobiliza-se algumas contribuições teóricas e críticas de Candido (2002), Ceccantini (2011), Bozzetto Júnior (2009), Andruetto (2012) e Zolin (2005). A leitura do texto literário aponta que o protagonismo das personagens Barbazul e sua esposa representam a transfiguração de traços de referência à realidade no trato às condições de opressão sofridas pela mulher, numa perspectiva de ruptura das submissões do gênero feminino, promovidas pelo patriarcalismo. A obra literária Barbazul evidencia uma ressignificação do feminino, por meio de uma reelaboração estética na literatura, que humaniza e emancipa os leitores pressupostos crianças e jovens.

Palavras-chave: Literatura infantil e juvenil. Conto de fadas. Barbazul. Representação da mulher.

Biografia do Autor

Dheiky do Rego Monteiro Rocha, Universidade Estadual do Maranhão/CESTI

Possui graduação em Licenciatura Plena em Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa (2004), pela Universidade Estadual do Piauí (UESPI); Especialização em Literatura Brasileira (2007) pela UESPI; Mestrado em Letras, área de concentração em Literatura, Memória e Cultura (2013), pela UESPI, onde desenvolveu pesquisa sobre a literatura infantojuvenil do escritor piauiense Assis Brasil. Possui experiência no exercício de magistério na Educação Básica, especialmente no Ensino Fundamental da rede pública (Projovem) e privada (Educandário Santa Maria Goretti - ESMG), bem como no exercício de magistério superior, em nível de graduação, das instituições públicas Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) e Universidade Federal do Piauí (UFPI). Atuou como Coordenador do Curso de Letras Português no Campus de Luzilândia-PI da UESPI (2009-2011); Coordenador de Tutoria do Curso de Licenciatura Plena em Letras Português (2014-2016), na modalidade a distância, e Coordenador do Curso de Licenciatura Plena em Letras Português (2016-2020), na modalidade a distância, ofertado pelo Núcleo de Educação a Distância (NEAD), da Universidade Estadual do Piauí, por meio da Universidade Aberta do Brasil (UAB). Atualmente, é professor substituto no curso Letras Licenciatura em Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa da UEMA, no Centro de Estudos Superiores de Timon - CESTI. Membro do grupo de pesquisa Estudos Interdisciplinares em Literatura e Linguagem - LITERLI, da UEMA, na linha de pesquisa Literatura e Sociedade, cadastrado no Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil do CNPq. Entre suas publicações acadêmicas em revistas científicas e capítulos de livros da área de Letras, destaca-se a organização da obra "Livro Infantil: arte, mercado e ensino (Paco Editorial, 2020), em parceria com Maria do Socorro Rios Magalhães. Tem interesse e experiência de pesquisa na área de Letras, com ênfase no campo da Leitura, Crítica e Teoria Literária, desenvolvendo estudos na Literatura Brasileira Contemporânea, Literatura Piauiense, Literatura Infantil e Juvenil, principalmente nos seguintes temas: fantasia na literatura, ficção e história, leitura literária e formação do leitor.

Downloads

Publicado

2021-07-30

Como Citar

DOS ANJOS CARNEIRO, G.; DE SOUSA LIMA, L. S. .; FERNANDES DOS SANTOS, T. .; DA SILVA COSTA, V. H. .; MONTEIRO ROCHA, D. do R. . A RESSIGNIFICAÇÃO DO FEMININO NA CONTEMPORANEIDADE EM BARBAZUL, DE ANABELLA LÓPEZ. REVISTA DE LETRAS - JUÇARA, [S. l.], v. 5, n. 01, p. 417-430, 2021. DOI: 10.18817/rlj.v5i01.2584. Disponível em: https://www.ppg.revistas.uema.br/index.php/jucara/article/view/2584. Acesso em: 26 set. 2021.