INTERTEXTUALIDADE NA LITERATURA: DIÁLOGOS ENTRE MACHADO DE ASSIS E WILLIAM SHAKESPEARE

Autores

  • Rubenil da Silva Oliveira UEMA/UFMA

DOI:

https://doi.org/10.18817/rlj.v5i01.2577

Resumo

Este artigo visa analisar as ocorrências da intertextualidade nas obras que remetem o leitor às peças shakespearianas. Isto porque obras como “Dom Casmurro” (1899) e o conto “A Cartomante” (1884) levam o leitor machadiano a contemplar “Otelo” e “Hamlet”, do autor inglês. Entende-se a intertextualidade como as alusões e citações de textos já escritos em outras épocas, mas que foram utilizados como recurso para a formulação de novos textos, podendo assim ser chamados de intertextos. É também um fator intra-linguístico que pode ser explícito ou implícito, dependendo da escrita e intencionalidade do autor do novo texto, no caso da escrita machadiana, as intertextualidades são evidenciadas logo na primeira leitura. Outro traço é que esse fator de textualidade nas obras do bruxo do Cosme Velho se dá pela semelhança, na qual fica perceptível que ele concorda e, é leitor contumaz do texto shakespeariano e dele se apropria para desenvolver melhor a sua escrita. A escrita machadiana tem como um dos aspectos centrais a intertextualidade, sendo que esta se configura na retomada do tema do envenenamento em “Dom Casmurro”, na qual Bentinho pensa em envenenar-se e depois em envenenar o filho Ezequiel e para iniciar essa ação o narrador lembra-se da morte de Desdêmona, em “Otelo”. No conto “A Cartomante”, o narrador-observador inicia a narração citando “Hamlet”, o que alude ao adultério enquanto temática abordada no conto. Para isso, fez-se necessária a leitura das obras de Machado de Assis e dos dramas de Shakespeare, além de leituras sobre a intertextualidade em Koch e Travaglia (1995), Fávero (1991) e Fiorin e Savioli (2007). Portanto, a intertextualidade enquanto fator de textualidade é expressa nas obras de Machado de Assis na retomada das temáticas já apresentadas nas obras de William Shakespeare.

Palavras-Chave: Intertextualidade. Tema. Machado de Assis. William Shakespeare.

Biografia do Autor

Rubenil da Silva Oliveira, UEMA/UFMA

Graduado em Letras (UEMA); Mestre em Letras – área de concentração – Literatura, memória e cultura (UESPI); Doutor em Letras – área de concentração: Estudos literários; Professor Adjunto I  de Literaturas de Língua Portuguesa (UFMA), coordenação de Letras, Campus Bacabal; Professor permanente do Programa de Pós-graduação em Letras de Bacabal (PPGLB/UFMA). Vice-líder do Grupo de Pesquisa Literatura, enunciação e cultura (LECULT).

Downloads

Publicado

2021-07-30

Como Citar

OLIVEIRA, R. da S. INTERTEXTUALIDADE NA LITERATURA: DIÁLOGOS ENTRE MACHADO DE ASSIS E WILLIAM SHAKESPEARE. REVISTA DE LETRAS - JUÇARA, [S. l.], v. 5, n. 01, p. 385-397, 2021. DOI: 10.18817/rlj.v5i01.2577. Disponível em: https://www.ppg.revistas.uema.br/index.php/jucara/article/view/2577. Acesso em: 25 set. 2021.