EU-TU-ELE: A PARÁBOLA DO OUTRO CONSTRUÇÃO DE CONSCIÊNCIA NOS PERSONAGENS DOS CONTOS DO IMIGRANTE

Autores

  • Paul Aguilar Sánchez Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.18817/rlj.v5i01.2495

Resumo

O presente trabalho procura destacar a relação filosófica que guardam os Contos do Imigrante de Samuel Rawet com a construção de consciência, a partir de seus próprios termos: “eu”, “tu” e “ele”, e dos termos de Deleuze e Guattari como: figura estética, percepto, afeto e bloco de sensações. O intuito último é mostrar dois possíveis efeitos de leitura da obra citada, por um lado, a releitura (re-escrita) da tradição judeu-cristã seguindo uma figura de parábola inversa, e por outro, a construção da consciência como símil da existência de um “outro” interior, de um “eu absoluto” em termos de Rawet.

Palavras Chave: Eu-tu-ele. Consciência. Outro. Parábola Filosofia-literatura.

Biografia do Autor

Paul Aguilar Sánchez, Universidade de Brasília

[1] Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Literatura do Instituto de Letras da Universidade de Brasília (UnB). Bolsista do Programa de Estudantes-Convênio de Pós-Graduação – PEC-PG. Mestre em Letras Ibero-americanas (2017). Graduado em Linguística e Literatura Hispânica (2010). Linhas de pesquisa: repertórios literários, recepção, intertextualidade, literatura comparada México-Brasil. Membro do grupo de pesquisa: “Estudos de Recepção e Intertextualidade”. 

Downloads

Publicado

2021-07-30

Como Citar

AGUILAR SÁNCHEZ, P. EU-TU-ELE: A PARÁBOLA DO OUTRO CONSTRUÇÃO DE CONSCIÊNCIA NOS PERSONAGENS DOS CONTOS DO IMIGRANTE. REVISTA DE LETRAS - JUÇARA, [S. l.], v. 5, n. 01, p. 223-238, 2021. DOI: 10.18817/rlj.v5i01.2495. Disponível em: https://www.ppg.revistas.uema.br/index.php/jucara/article/view/2495. Acesso em: 26 set. 2021.